Vale do Taquari

O Vale do Taquari

  Rio Grande do Sul
home  |   Notícias   |  Governador do Estado realiza encontro na Univates

Governador do Estado realiza encontro na Univates

Data: 14 de abril de 2015
Fonte: Assessoria de Imprensa da Univates

O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, esteve presente, na tarde desta terça-feira, dia 14, na Univates, em mais um encontro realizado pela Caravana da Transparência do governo do Estado. O objetivo da atividade foi detalhar a situação das contas públicas e as medidas para o enfrentamento da crise. Além disso, o momento também foi voltado ao debate das ações prioritárias que integrarão o Plano Plurianual (PPA), coordenado pela Secretaria do Planejamento e Desenvolvimento Regional.

A atividade também contou com a presença do vice-governador, José Paulo Cairoli, do prefeito de Lajeado, Luís Fernando Schmidt, do vice-prefeito do município, Vilson Jacques Filho, do reitor da Univates, Ney José Lazzari, e de autoridades federais, estaduais e regionais, além de representantes de classe.

O governador Sartori saudou todos os presentes e falou que o objetivo desses encontros é mostrar a realidade econômica atual do governo. Por isso, agradeceu a presença e o apoio dos representantes dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes), que estão auxiliando na construção do PPA. “Este é o Rio Grande que dá certo. O meu, o seu, o nosso Rio Grande. Há um poder público estadual que deve se equiparar a todos os setores da sociedade. O poder público deve se ajustar a essa sociedade”, explicou.

Sobre a situação financeira do Estado, Sartori declarou que, provavelmente, levará muito tempo para se restabelecer. “Mas há alguns caminhos. É preciso criar um ambiente para que o desenvolvimento possa acontecer. Não precisamos ser matemáticos para compreender que quanto mais investimento em uma ponta, mais retorno teremos na outra”, afirmou.

O governador também lembrou que as prioridades de seu governo são as áreas da saúde, da segurança e da educação. “Vamos matando um leão por dia para tentar manter isso no lugar. Não se resolve crise com apenas uma tacada, mas o Rio Grande é grande demais para ficar com temor da crise. Nossos talentos são maiores do que isso”, declarou Sartori, acrescentando que “temos que substituir a rivalidade política pela solidariedade”.

Em sua fala, o reitor Ney José Lazzari fez dois pedidos ao governo do RS. Ao comentar sobre as instituições que compõem o Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung), ele lembrou que cerca de 60% dos acadêmicos de Ensino Superior de instituições não públicas do Estado são estudantes das universidades do Consórcio. Nesse sentido, falou sobre o Prêmio Comung/BRDE, que, recentemente, selecionou três projetos de incubadas dessas universidades, sendo o prêmio entregue no próximo dia 27 de abril, na Univates.

Por isso, Lazzari convidou o governador para estar presente no evento. “Esse convite mostra também o conjunto do que já vem sendo feito pelas universidades comunitárias, e talvez uma das soluções para o Estado esteja muito próxima do que já é feito nesse sentido”, ressaltou o reitor.

O outro pedido foi referente ao Centro Clínico que está sendo construído na Univates, que contará com 14 especialidades médicas e diversos laboratórios e serviços. “Tudo isso em função de nossos cursos da área da saúde e, especialmente, o curso de Medicina. Essas especialidades estarão disponíveis, até o ano de 2018, para a comunidade como um todo. Para que isso seja possível, precisamos que o Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial dê seu aval para esse pedido, que já foi encaminhado, para que possamos dar andamento ao projeto”, completou Lazzari, agradecendo pelo espaço e pela presença de todos.

Após, o prefeito Luís Fernando Schmidt comentou sobre a parceria necessária entre os municípios e o governo do Estado. “Aqui há uma prática que deve ficar cada vez mais evidenciada, que são as parcerias público-privadas”, declarou ele, elogiando o reitor Lazzari pela prática cada vez mais executada pela Univates para viabilizar projetos.

Em seguida, a coordenadora da Regional Funcional 2 (que envolve os Vales do Taquari e Rio Pardo) e presidente do Corede do Vale do Taquari, Cíntia Agostini, lembrou que não se pode perder de vista o incentivo às instituições e o reforço da participação social. “Não é por nada que estamos aqui hoje. É porque queremos o melhor para nossas regiões”, argumentou.

Em sua fala, o secretário do Planejamento e do Desenvolvimento Regional, Cristiano Tatsch, lembrou o público presente que este é o oitavo encontro da Caravana da Transparência e falou sobre a importância de promover momentos como esse. “O Estado do RS, há mais de 44 anos, vem gastando mais do que arrecada. Como em qualquer atividade empresarial, chega um momento que explode. O RS não vai explodir, mas não é indolor esse processo de gastar mais do que se arrecada”, frisou ele.

De acordo com Tatsch, o RS está perdendo posições na economia nacional, pois não teve recursos para investir em melhorias nesses últimos anos. “Estamos em um processo de decadência econômica, fruto dessa política de gastar mais do que se arrecada”, complementou.

 

Elaboração do Plano Plurianual envolve quatro dimensões

 

Além das atividades da Caravana da Transparência, o encontro também foi motivo para discutir o planejamento do Plano Plurianual 2016-2019. Na apresentação da Regional Funcional 2, que envolve os Vales do Taquari e Rio Pardo, o planejamento foi dividido em quatro dimensões e em diversas ações.

A primeira foi a dimensão econômica, que envolveu as seguintes ações: “Promover o desenvolvimento, buscando maior equilíbrio entre as regiões do RS”; “Estimular a diversificação e o crescimento da indústria do RS”; “Fortalecer a agricultura familiar, o cooperativismo e o agronegócio”; “Criar condições para o desenvolvimento sustentável do turismo”; “Incentivar as micro e pequenas empresas, o comércio, os serviços, o terceiro setor e o empreendedorismo”; e “Promover a qualificação do capital humano, as políticas de inovação e o desenvolvimento tecnológico”.

Já a dimensão social envolveu outras cinco ações: “Melhorar o acesso e a qualidade na prevenção e promoção da saúde; “Conquistar um novo patamar de qualidade educacional, gerando oportunidades para todos”; “Fortalecer políticas para garantir segurança à sociedade”; “Fortalecer e ampliar políticas públicas voltadas à igualdade de gêneros, à inclusão social e à diversidade”; e “Preservar e ampliar o acesso à cultura, ao esporte, à recreação e ao lazer”.

Na dimensão de infraestrutura e ambiente, as ações planejadas foram: “Otimizar os procedimentos para uso adequado dos recursos naturais”; “Fortalecer o sistema multimodal de transporte de pessoas e cargas”; “Ampliar e garantir a qualificação dos serviços de telecomunicações e energia”; e “Garantir a universalização do abastecimento de água e a ampliação dos serviços de esgotos e de resíduos sólidos”.

Já na área de governança e de gestão, as ações sugeridas foram as seguintes: “Dar agilidade à gestão pública, com foco na melhoria da prestação de serviços”; “Valorizar e capacitar os serviços públicos do RS”; “Assegurar a eficiência na gestão das contas públicas”; e “Garantir a transparência e o controle social na utilização dos recursos públicos”.

03 de junho de 2015 Presidente Edson Brum recebe cartilha de estratégias para o desenvolvimento do Vale do Taquari Na manhã desta quarta-feira (3), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edson Brum (PMDB), recebeu a Associação dos Municípios do Vale do Taquari (AMVAT).

Mantido por:
CODEVAT - Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari
Rua Avelino Tallini, 171 - Prédio 09, Sala 205B
Universitário - Lajeado/RS
Fone: (51) 3714.7023
codevat@univates.br
desenvolvimento
Visãoi